domingo, 31 de janeiro de 2010

Carro novo

 

Em Lamosa toda a gente estava reunida para uma grande recessão ao Bispo de Lamego, era um momento que ficaria para a história da terra a vinda de tão ilustre figura.
O João Ferreiro também não podia falhar, ainda para mais nesse ano tinha comprado carro novo um dos primeiros naquelas terras, decidiu ir Carregal a acima até Lamosa.
Avistando um carro ao longe:
-É o Bispo, é o senhor bispo!
-Comecem a deitar o fogo!
FTTTTT TUM TUM, FTTTTT TUM TUM...
Em poucos minutos estoiraram todo o fogo que estava preparado para a ocasião.
Ao chegar mais próximo onde se encontrava a grande multidão.
- É o Sacana do João Ferreiro do Carregal, qual Bispo ainda para mais de carro novo...

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Dia de Festa na Aldeia



Durante a alvorada, homens corajosos de cigarro na mão lançam foguetes dando inicio ao dia mais esperado do ano, o dia do Padroeiro. Na igreja já está preparado vai sair Andor o Senhor Padre já chegou, dasse inicio á procissão que vai percorrer as ruelas da aldeia, fazem-se duas filas paralelas ao santo, o padre vai debaixo do Pálio suportado por braços de homens vestidos de vermelho, meninos de anjos e senhoras de preto. No fim assistem à missa alguns cansados aproveitam para por o sono em dia, outros mais atentos aproveitam para apreciar o vestido novo da vizinha na hora da comunhão.
-...vão em paz e o senhor vos acompanhe!
É hora de almoço, a mesa hoje está bem recheada é festa e as visitas vêm de longe, de barriga cheia é tempo para ir tomar café á venda da terra hoje está cheia de conterrâneos que há muito não se encontram!
O Arbitro dá o início ao Solteiros contra os casados o jogo mais esperado do ano. O guarda-redes dos solteiros têm tido pouco trabalho dá tempo até para fumar um cigarrinho enquanto o golo entra na baliza dos casados, que maravilha!
Na Casa do Povo o Conjunto Musical ínicia ao grande espectáculo da noite, custou uma fortuna entre copos de vinho, grades de mínis e entradas para os de fora pode ser que não de prejuízo.

- Mais uma rodada aqui para o pessoal.
- A menina dança? 

domingo, 17 de janeiro de 2010

Porto Sentido




Composição: Carlos Tê / Rui Veloso
 
Quem vem e atravessa o rio
Junto à serra do Pilar
vê um velho casario
que se estende ate ao mar
Quem te vê ao vir da ponte
és cascata, são-joanina
dirigida sobre um monte
no meio da neblina.
Por ruelas e calçadas
da Ribeira até à Foz
por pedras sujas e gastas
e lampiões tristes e sós.
E esse teu ar grave e sério
dum rosto e cantaria
que nos oculta o mistério
dessa luz bela e sombria
Ver-te assim abandonada
nesse timbre pardacento
nesse teu jeito fechado
de quem mói um sentimento
E é sempre a primeira vez
em cada regresso a casa
rever-te nessa altivez
de milhafre ferido na asa

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Homens Temporariamente sós




"Prometo não falar de amor
De gostar e sentir
Portanto não vou rimar
Com dor ou mentir

Joga-se pelo prazer de jogar
E até perder
Invadem-se espaços
Trocam-se beijos, sem escolher

Homens temporariamente sós
Ai que cabeças no ar

Não interessam retratos
De solidão interior
Não há qualquer tragédia
Mas o vinho a beber

Partidas, regresso, conquista
E fazer
Tudo anotado numa memória
Que quer esquecer

Homens sempre, sempre sós
Preferem perder
Homens temporariamente sós
Ai que cabeças no ar

Homens sempre, sempre sós
Bolas de ténis no ar
Muito batidos saltam
Acabam por enganar

Homens temporariamente sós
Ai que cabeças no ar
Homens sempre sós
Nunca conseguem casar
"
'Homens Temporariamente Sós', GNR

sábado, 9 de janeiro de 2010

Igreja São Pedro das Águias

 


Do antigo mosteiro de São Pedro das Águias restou a sua igreja, pequeno templo de nave única e cabeceira rectangular, escondido numa alta falésia sobranceira ao Távora e protegido a ocidente por uma parede rochosa, guardado assim dos olhares de quem passa em Granjinha, a aldeia mais próxima, bem como da curiosidade daqueles que o tentam vislumbrar a partir do rio. Poderá causar espanto esta opção pela invisibilidade, mas os motivos por trás de uma tal localização explicam-se pela necessidade de segurança. A construção da igreja é atribuída aos cavaleiros D. Tedon e D. Rausendo que, cerca de 991, teriam decidido ali fundar um mosteiro para abrigar alguns eremitas que haviam fugido de territórios dominados pelos muçulmanos.


http://rotasdopatrimonio.com/1303spedroaguias.html

Sernancelhe


Igreja de S. João Baptista,
Matriz de Sernancelhe

Igreja Românica assente em afloramento rochoso com sepulturas escavadas na rocha. Este monumento está enquadrado pelo pelourinho quinhentista, de gaiola, pela casa dos Condes da Lapa e pelo Solar dos Carvalhos.
Vale apena visitar.

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

“Rota dos Moinhos na Serra da Lapa”



Muitas dos temas, fotografias e textos que tenho apresentado ao longo da vida deste Blogue inserem-se na rota dos Moinhos na Serra da Lapa.

Estava na altura de vos ter por cá, aos que ainda não conhecem e aqueles que passaram por estes trilhos em tempos passados e que gostariam de voltar.
 
O texto seguinte é copy paste de um grupo de que passou por cá...

“Rota dos Moinhos na Serra da Lapa”

Por Terras de Aquilino –  2009


Programa

10h - Concentração no Largo do Santuário da Lapa
10h15 - Início da caminhada.
Percurso:
  • Lapa
  • Moinhos Velhos
  • Moinhos do Vouga
  • Calhau de S. João do Deserto
  • Quinta do Almerigo
  • Quintela
  • Nascente do Rio Vouga
  • Lapa
17h15 - Fim da caminhada - Chegada ao local da partida

19h30 - Jantar

Distância a percorrer: 10 Kms
Grau de dificuldade: Médio
Piso: Caminhos e estradões de terra batida
Duração: 5 horas

Estou a espera de sugestões quanto a datas e outros pormenores.

Gostava de vos ter por cá!


Nuno Correia




terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Muros



  Separado por um muro transparente 
Não consigo dar o ultimo passo
Tenho o corpo pesado
Sinto pulsar o coração cada vez mais forte.
O tempo passa passa passa.
 O outro lado é já ali mas não consigo...



segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Na aldeia serrana...



Na Cerdeira já não se ouvem as brincadeiras das crianças que antes ali viviam
São apenas três ou quatro famílias que ali resistem
Para essas já é tarde para arriscar.
Os anos passaram a força já não é a de outros tempos.
O padre só deve vir nos funerais
Da igreja vem o som da coluna que todos os dias a mesma hora
espalha por toda a aldeia o terço a fé e a esperança.
Na aldeia serrana...


domingo, 3 de janeiro de 2010

Vende-se Carro de Mão

.


Pelas aldeias da Beira ainda existem alguns modelos deste tão familiar veiculo.
É um multifuncões embora se destaque mais na agricultura, pode levar para além do condutor mais meia dezena de curajosos ou se preferir pode ser rebocado por qualquer Famel ou Zundapp.
Encontrei este exemplar abandonado embora como novo, se estiverem interessados no mesmo podem contactar-me, faço bom preço.