terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Miguel Torga - Douro







DOURO

Cai o sol nas ramadas.
O sol, esse Van Gogh desumano...
E telas amarelas,calcinadas,
Fremem nos olhos como um desengano.

A cor da vida foi além de mais!
Lume e poeira, sem que o verde possa
Refrescar os craveiros e os tendais
De uma paisagem mais secreta e nossa.

Apenas uma fímbria namorada,
Vermelha e roxa, se desenha ao fundo
O mosto de uma eterna madrugada
Que vem do incêndio refrescar o mundo.

Miguel Torga

2 comentários:

  1. Excepcionais fotografias!
    No grupo do meio, gosto especialmente da da direita.
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  2. ficam sempre bem os poemas nas tuas fotos.
    ...a malvasia e a Touriga Nacional(as coisas que o João me ensinou?!)

    ResponderEliminar