sábado, 27 de setembro de 2014

Sombra



Só ela a minha sombra me possa levar até lá.
Procuro-a em volta de mim, 
sigo-a sem a deixar apagar,
talvez um dia ela me diga afinal quem és afinal.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Noite


Pode Paris ser a mais bela das cidades durante a noite!
mas o silencio e a luz do luar da mais pequena das aldeias.



quarta-feira, 24 de setembro de 2014



SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN

Mar sonoro, mar sem fundo, mar sem fim.
A tua beleza aumenta quando estamos sós
E tão fundo intimamente a tua voz
Segue o mais secreto bailar do meu sonho
Que momentos há em que eu suponho
Seres um milagre criado só pra mim.

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Talvez.



Talvez por acordar antes do sol nascer para ver a neblina nos campos, talvez por correr maratonas em florestas onde só correm animais selvagens, talvez por viajar de bicicleta para prolongar as viagens, talvez por repetir o meu tempo em catedrais e galerias de arte.
Talvez por isso esteja sempre acompanhado com a solidão.

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Olá (Cá estamos Nós Outra Vez)



Olá (Cá estamos Nós Outra Vez)

olá
sempre apanhaste o tal comboio
eu já perdi dois ou tres
entre o osseo e as esquinas
ganhei o vicio da estrada
neste outra encruzilhada
talvez agora a coisa dé
o passado foi á história
cá estamos nós outra vez.

Jorge Palma