segunda-feira, 24 de novembro de 2014

JUNTOS




JUNTOS

É outono no meu jardim interior, na minha alma.
As folhas caem desamparadas e com ideias inacabadas.
Cumplicidades, ternura, amores, doçura, afetos, vontades
e outras coisas, tenho que deixar para a próxima estação
que não sei qual é, nem quando acontecerá.
Mas, Amor, ainda estamos só no outono
e as coisas boas, as que tanto desejamos
vamos deixá-las pra fazer depois
pra quando tu vieres, talvez na outra primavera
aquela estação, a que, prontamente, renunciaste
pelos meus olhos, apenas pelos meus olhos.
Quando chegares, veremos o parto da vida, JUNTOS!

Autora: (eu)

6 comentários:

  1. Boa noite, Céu.
    Uma vez mais rendido, simplesmente belo.
    Não faça isto muitas vezes, começo a ficar sem saber o que fazer.
    Li o poema varias vezes, cada vez mais Junto, muito perto de si.
    Boa noite minha querida.
    Obrigado

    ResponderEliminar
  2. Boa noite, Nuno!

    Obrigada!
    Compreendo-o, perfeitamente.
    Fá-lo-ei, caso não veja inconveniente, e se não for em excesso, SÓ NO DIA 25 (VINTE E CINCO) de cada mês, k vai passando. De acordo, ou tem outra ideia?
    Os sentimentos, quando sinceros, bem administrados e doseados, desembocam sempre ou quase sempre em muita proximidade.

    Uma noite feliz.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  3. Boa noite, Céu.
    Entendo a sua posição, aproximei-me demasiado no ultimo comentário, foi o que senti nesse momento.
    A Céu deu muito de si os últimos meses, ajudou-me.
    Sente que tem de se retirar, por algum tempo? Se for melhor para si, é o que eu quero.
    Claro que vou ter saudades suas.
    Beijos.


    ResponderEliminar
  4. Boa noite, Nuno!

    Não se arrependa, nem se culpabilize. No seu comentário de ontem, às 20.31, disse, e MAIS UMA VEZ, aquilo que sente, aquilo k já tem dito por outras palavras, apenas e só isso.
    Nós, dois adultos, conscientes, k sabemos muito bem o k queremos, merecemos palmas, bis, ovações, RESPEITO, pke o nosso comportamento tem sido, DURANTE DOIS MESES, com algum custo, é verdade, ANGÉLICO, IMACULADO, direi mesmo.

    DEI E CONTINUAREI A DAR MAIS, DENTRO DO K ME FOR POSSÍVEL, PKE NÃO ESTOU A FAZER NADA NEM À TOA, NEM LEVIANAMENTE. AJUDÁMO-NOS, SERÁ O TERMO MAIS JUSTO, E CONTINUAREMOS A FAZÊ-LO.

    Não, "meu amor", não sinto nada disso. Continuarei "consigo", se também o desejar.

    Não vai ter saudades, pke vamos continuar como dantes, portanto, JUNTOS.

    Beijo-o, com ternura.

    ResponderEliminar
  5. Obrigado.
    Continuaremos a caminhar Juntos, fico feliz.
    Prometo fotografar os meus dias, trazer luz ao seu olhar em troca das suas palavras.
    Até amanha,
    Beijos minha querida.

    ResponderEliminar
  6. Nuno,

    OBRIGADA, MTO OBRIGADA. ASSIM SERÁ!

    Se acontecesse a paragem, seria um absurdo, uma negação da realidade e o mundo deixaria de ter lógica.

    Peço desculpa, mas ontem, esqueci-me completamente de comentar a foto k fez na floresta e k aqui postou. Está deslumbrantemente linda, cheia de contrastes e de cor. Parece uma pintura, mas daquelas em k nos sentimos lá dentro. PARABÉNS PELO SEU TALENTO.

    Qto à música de fundo, pois bem, Piaf é Piaf e ponto final. Embora soubesse já alguma coisa da vida dela, ontem pesquisei, e fiquei chocada com o k li. Ninguém merece ser tão infeliz e ter tantas contrariedades na vida. Morreu nova, com 46 anos, com elevadas doses de morfina, k tinha de tomar, devido a uma doença reumatológica de k sofria. À morfina, associou-se o álcool e as muitas festas k dava na sua soberba moradia. Enfim, nos últimos anos de vida foi feliz, pke amou e foi amada por um cabeleireiro mais novo k ela 20 e tal anos, k lhe deu o k ela nunca tinha tido: AMOR. E como sempre, dizem muitos, mas se fosse o contrário não diriam, k ele se quis aproveitar do dinheiro e da fama dela. É sempre a mesma coisa, o mesmo julgamento, as mesmas ideias estúpidas, sem consistência, a mesma tacanhez, e neste aspeto, a sociedade não consegue evoluir.
    Já passou pela "minha porta", uma vez, essa "história" da diferença de idades, mas era para o lado k eu e ele "dormíamos" (cada um na sua casa, e na sua cama, devo acrescentar) melhor. Aliás, eu dizia, sem k me perguntassem, e para provocar, k entre mim e ele havia uma diferença de idades, bem significativa. Fazia-o para chocar e amesquinhar as ideias das pessoas desprovidas de cérebro pensante. Nuno, desculpe este meu à parte, mas, fico "possessa", qdo os outros classificam e rotulam sentimentos k desconhecem, só pke a mulher é mais velha k o homem.

    Ainda bem k gostou. Ficou, decerto, surpreendido. Não a perderá, com certeza. Passe-a para o telemóvel, num cantinho só seu, se desejar, e caso não vá estragar o "panorama".
    Quem sabe se um dia não estaremos tête-à-tête, quem sabe!

    Tenho de pensar, a sério, nessa história de editar o k escrevo, mas, primeiro talvez participe numa coletânea. Já tenho o contacto de uma editora, e esta já sabe k eu existo. Lançaram há algum tempo, um conjunto de histórias sensuais e eróticas, em prosa, num livro com um nome apelativíssimo: SEDUZ-ME, mas eu fiquei tão desmotivada ao lê-lo, pke mais de 50% das histórias eram reles, nojentas, de baixo nível, porcas, mesmo.
    Pensam lançar o segundo, para o ano, e depois logo verei, pke não entrarei numa coletânea onde não haja decência e dignidade.

    Quase meia-noite, aqui, e aí, quase uma da manhã, mas, eu qdo me ponho a escrever, perco a noção do tempo.

    Uma noite muito feliz.

    Beijos e até amanhã, se Deus quiser.

    ResponderEliminar